}
eblack
478553392156439
Loading...

Ainda existe racismo no Brasil?

Parece bobeira discutir esse tema nos dias de hoje... Racismo é um conceito muito forte, que trás grandes marcas para a sociedade brasile...

Parece bobeira discutir esse tema nos dias de hoje... Racismo é um conceito muito forte, que trás grandes marcas para a sociedade brasileira que criou também um sentimento de negação. Muita gente prefere ignorar e deixar de lado esse assunto, como se fechássemos os olhos para uma realidade agressiva.
Aquela discriminação direta, aonde as pessoas se julgam superiores e expressam isso de maneira aberta sem nenhum escrúpulo, essa não existe mais ou existe em casos isolados ou em uma minoria insignificativa. Porém, o que se desenvolveu no Brasil foi um outro tipo de racismo, dito institucional, conforme declarou o professor Helio Santos, doutor em economia, administração e finanças e militante do movimento negro brasileiro:
Ao contrário do racismo individual, que se aproxima do preconceito, quando alguém se acha superior ao outro por conta de sua raça, o racismo institucional é desencadeado quando as estruturas e instituições, públicas e/ou privadas de um país, atuam de forma diferenciada em relação a determinados grupos em função de suas características físicas ou culturais.
Isso resulta em uma mentalidade praticamente cultural, que acaba deixado o negro em situações menos favoráveis do que brancos.
Parece que o mundo todo observa isso acontecer por aqui, o famoso jornal The New York Times escreveu uma matéria (aqui) em teu site enfatizando o contraste que é, um país em sua maioria negra, ter como referência na moda os modelos do sul – local colonizado por alemães e outros povos europeus. Em 2008, apenas 28 dos 1.128 modelos eram negros.


Na verdade, olheiros dizem que mais de 70 por cento de modelos do país vêm de três estados do Sul que dificilmente refletem o caldeirão multiétnico que é o Brasil
O mau hábito de não discutir isso acaba deixando tudo por baixo dos panos… e essa atitude foi amplamente incentivada pelo próprio governo. Na época da ditadura, enquanto os negros americanos (através do movimento Black Phanter) chegavam a publicar em seu jornal fatos sobre a repressão militar no Brasil (edição de 11 de Julho de 1970). Todos aqui acabavam acreditando na propaganda política com a bandeira de democracia racial.

Partidos Negros, movimentos unificados e várias entidades como jornais que falavam da cultura afro brasileira foram fechados e os militantes acusados de serem separatistas, impatrióticos e outras coisas do tipo (veja mais aqui)

A Inglaterra passou por isso na década de 90, até um grande escândalo policial mostrar ao mundo que realmente estavam matando os negros por puro preconceito racial. Esse caso virou notícia (aqui) e serviu para abrir os olhos da sociedade inglesa para o que estava acontecendo no seu país.


E por aqui? Vamos dar uma olhada em algumas estatísticas:
No período de 2002 a 2008,segundo dados do “Mapa da Violência 2011”,o número de vítimas brancas na população brasileira diminuiu em 22,3%;já entre os negros,o número de vítimas de homicídio aumentou em 20,2%. Os dados são mais dramáticos quando se considera os jovens:o número de homicídios de jovens brancos caiu,no período,em 30%,enquanto o de jovens negros cresceu 13%.
Então já passamos da moda para a violência e os negros continuam em desvantagem… o que falta? Sim, a educação, então vamos ver como é essa situação.
As diferenças referentes à educação diminuíram nas duas últimas décadas, mas ainda são significativas. Em 1999, a taxa de analfabetismo das pessoas com 15 anos de idade ou mais era de 8,3% para brancos e de 21% para pretos e a média de anos de estudo das pessoas com 10 anos de idade ou mais é de quase 6 anos para os brancos e cerca de 3 anos e meio para pretos – dados do IBGE acessíveis aqui.

Todos sabemos que um povo sem educação não sabe lutar pelos seus direitos, poucos negros acabam tendo visão de tudo o que acontece com sua própria raça… se olharmos para a história do país que é ensinada nas escolas públicas pouco vamos ouvir sobre heróis negros, será que eles não existiram? Mas claro que existiram, aos montes, porém estão escondidos sobre a ótica e a ignorância de quem acha que discutir o racismo não leva a nada.
Negros 6441062062949108137
Página inicial item

Curta o EBlack

Popular Posts